A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #

Ordem Natural

"Abro a Geladeira"

[Verso 1]
Todos os dias peço a deus paciência, força
Eu respiro a resistência
Estou na luta contra tudo o que me sufoca
Rompendo as cordas da forca
Agradecendo pela vida louca de ser vivida
Na descida, na subida
Fecham comigo a minha família, meus amigos
Faço disso minhas trilhas, meu abrigo
Me obrigo a ficar longe do perigo
Me arrisco, não nego, me esquivo, sigo meu caminho
Sou congelado, mas tenho sentimento
Cada dia passado serve de viga de sustento
De telhado em telhado, nem sempre a favor do vento
Eu quero algo de bom não só aos meus
Mas aos seus filhos e netos
Além de lixos, insetos, concretos e de certo um futuro incerto
Quero ta perto de peito aberto
Mesmo que sendo só uma gota no deserto
Regando alguns pensamentos

[Refrão]
Abro a geladeira adivinha o que tem dentro
(É o gato congelado) só lamento
Sou congelado, mas tenho sentimento
(Gato congelado) mas tenho sentimento

[Verso 2]
Seu chão em meu teto, não há paredes
Eu faço uma a cada seis meses
Algumas linhas me congelam por semanas
Há quem olha com gana, assim mesmo se engana
Prefiro morrer na lama que me unir a trama dos que no final sempre se rendem
Pois quem me ama me entende
Quem te ama te entende

[Refrão]
Abro a geladeira adivinha o que tem dentro
(É o gato congelado) só lamento
Sou congelado, mas tenho sentimento
(Gato congelado) mas tenho sentimento

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #


All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics provided for educational purposes and personal use only.
Copyright © 2017-2019 Lyrics.lol