A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #

Praso

"Meus Direitos"

[Refrão - Montana]
Eles metem lhes na cabeça o que lhes faz enriquecer
E ainda mostram na tv a vida que tu devias ter
Quem tem poder faz acontecer
E usa quem não é mas quer ser
Quem não tem mas quer ter

[Verso 1 - Montana]
Corro à frente da polícia atrás dos meus direitos
Já são tão poucos os do suspeito
Uns foram uns ficaram loucos
Mas se eu não fosse louco
Como é que eu ria neste mundo porco?
Notícia, eles têm passado a mensagem
Não querem que tu pares querem uma percentagem
Quem, polícia? grande exemplo repara
Um diz para outro dispara aponta a roda deu na cara
Agora matam miúdos por agirem como adultos
Repetem-se os abusos aplaudidos por incultos
O mundo gira e não me admiro
Que um dia ele de um tiro no seu próprio filho
Eles gostam de prender em vez de servir e proteger
Vão perseguir e abater quem mal tem para comer
Obrigam-te a não ser e a ter uma forma de viver
Que lhes possa oferecer luxo dinheiro e poder
Quase pagamos para trabalhar e durante a nossa pausa
Direito é tar calado e ser despedido por justa causa
Justiça e igualdade se fossem uma frase verdadeira
O rei do povo usava coroa de madeira
Não trocava um pai rico por aquele que me fez gente
Apesar de ele ser pobre e ex-toxicodependente
Filho de mãe solteira luta para que não falte nada
Para não passarmos fome quantas vezes mudamos de casa
Aparências desiludem e quando observas a rotina
Bom carro à porta sem gasolina
Ouro no pulso fome na barriga
Porque eles mostram na tv alta costura e diamantes
E levam te a pensar que a imagem é o mais importante

[Refrão x2 - Montana]
Eles metem lhes na cabeça o que lhes faz enriquecer
E ainda mostram na tv a vida que tu devias ter
Quem tem poder faz acontecer
E usa quem não é mas quer ser
Quem não tem mas quer ter

[Verso 2 - Harte]
Num mundo onde se aplaude a mentira
Onde a fraude é um modo de vida
Depois os escravos hão de pagar a dívida
Quero desviar me desta visão repetida
Mais um dia na rotina
Pois o mérito nunca pertence a quem cria obra prima
Batalhamos numa guerra logo à partida já vencida
Pois ao fim ao cabo somos filhos da terra vendida
Vejo toda a gente perdida na ilusão de ser feliz um dia
Quanto custa um sorriso já que os que existem são fantasia
Todos querem um negócio até já vendem companhia
Querem um pedaço que seja qual for a quantia
Matam se uns aos outros pela ganância
Comem sempre mais uma fatia
No passado era assim o futuro não varia
A culpa é de quem tem mérito com esta filosofia
Somos a máquina assassina que nunca avaria
O sol não tem brilho com a barriga vazia
Mas há quem passe fome só para ter uma peça que brilha
E adivinha quantos são superiores e não caem na armadilha
Assumem o controlo e despem a pele de vítima

[Refrão x2 - Montana]
Eles metem lhes na cabeça o que lhes faz enriquecer
E ainda mostram na tv a vida que tu devias ter
Quem tem poder faz acontecer
E usa quem não é mas quer ser
Quem não tem mas quer ter

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #


All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics provided for educational purposes and personal use only.
Copyright © 2017-2019 Lyrics.lol