A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #

Rodrigo Zin

"Sem Espaço Pt.2"

(Verso 1: Victor Moura)
As cartas tão na mesa, sem sobremesa pra quem desanda
O RAP é uma proeza cuidado com quem te engana
Os dados foram tacados na sorte que vai cai
Os passos são traçados tem gente que vai trai
Olho aberto mais esperto pro que tá pra vir
O tempo passa reto, alerto, noiz vai subi
Concretizo minhas ideias, paraliso o que me atrasa
Se não faz diferença mano, nem saia de casa
A brasa tá acesa problemas viram fumaça
Só me julgam pelos erros sociedade sem graça
Enquanto os cana embaça, governante da risada
Com mais linha torta do que página amassada
Minhas história foi traçada com um destino incerto
As vezes eu to longe, as vezes parece que eu to perto
E o que era certo, pode se tornar errado
Mas eu penso no futuro, sem esquece o meu passado

(Refrão)
Sem espaço... Sem espaço pra cuzão
Sem espaço... 172 é união
Sem espaço... Bem mais do que seu cifrão
Sem espaço... Isso é RAP de coração

(Verso 2: Skraba)
Humildade pra chega, com os meus sempre ao lado
A banca é 172, então, saca o recado
Muleque levado, levando um som com conteúdo e levada
Com cara e coragem, respeito e esforço, comecei a caminhada
A uns anos atrás, correndo atrás, do que eu mais queria
Faze um som, lapida o dom, da orgulho pra quem me ouvia
Quem tá desdo começo, eu agradeço, corre independente
Cresce aparece, faça sua prece, a ultima bala do pente
Guardar ou atirar? Escrever e gravar, lá vem a pedrada
Driblando os pé de breque, Sub, Pete e Skraba
Incertezas no caminho, agente bate e apanha
Meu RAP acorda os vizinho, e a fé move montanhas
Meses de concentração, semanas sem da falha
Pontapé nos trairás, e uma bomba nos canalhas
Consigo seguir na linha, fim da reta pro vacilão
Não do moral pra quem quer status, sem espaço pra cuzão!

(Verso 3: Zin)
Sem espaço na batida, vou seguindo minha trilha
Meu RAP até brilha, se eu to com a família
Um RAP sete beck, dois cheque pra assina
É 172, não tento nos julga
Não sou o melhor, mas se sou pra você
Melhor valorizar o RAP de CWB
Tipo ZN se é que tu me entende
Acho que não tem espaço, mas tem espaço pra minha mente

(Refrão)
Sem espaço... Sem espaço pra cuzão
Sem espaço... 172 é união
Sem espaço... Bem mais do que seu cifrão
Sem espaço... Isso é RAP de coração

(Verso 4: Pete Mcee)
Da licença senhor, respeite minha presença
Situação tá tensa, aceite minha ausência
Assumiu sua correria, alegria sumiu
O espaço fico curto tanto quanto meu pavio
Em pranto santo em desencanto, da alma adoentada
Nóiz vai selecionando os que não vem faze piada
Minha mina tá deitada na minha cama ouvindo rima
Uma pausa no free style que eu do play na nicotina
Minha banca são três numero e três letra
SOM 172, só rataria descendo a canaleta
Peita larga, bermuda, chinelo e bombeta
Conteúdo na rima, chamando atenção das preta
Na ponta da caneta, um universo inteiro
Nas conta da minha casa boa parte do dinheiro
Em marte eu observo cada verso composto
Sem vive contradição notando luz no fim do poço

(Verso 5: Pete & Skraba)
Hoje é sem espaço, ontem faça sua prece
Chegando Pete e Skraba, o antigo FTS (2x)
Da mochila eu tiro o fone, do bolso eu tiro o maço
Eu sei que no microfone, garantimo o nosso espaço
Focado ao próximo passo, pesado em cada verso
Fortalecemo nosso laço, não o braço fica esperto

(Refrão)
Sem espaço... Sem espaço pra cuzão
Sem espaço... 172 é união
Sem espaço... Bem mais do que seu cifrão
Sem espaço... Isso é RAP de coração (2x)

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #


All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics provided for educational purposes and personal use only.
Copyright © 2017-2019 Lyrics.lol