A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #

ProfJam

"Papel"

[Verso 1]
Enquanto serpenteia a cascavel
Rasgo uma talha num L e penso no papel como algo negativo
Mas na verdade nada fora de nós é belo ou com sabor a fel, é tudo derivativo
O dinheiro não é mau, sujo, nem cruel mas eu posso ser, com ou sem ele
O dinheiro não mata, não prime gatilhos
O dinheiro não se lava nem se suja sozinho...
A raiz do mal não está lá fora!
Olha para dentro e faz a tua poda!
Retira o habitat à serpente que cospe e vive aí dentro
E não a alimentes, lima-lhe os dentes
Faz água benta com o veneno
Tira à maçã a semente
E planta o Éden na mente, o Éden na mente, o Éden na mente!
É bueda andamento, bueda andamento, bueda andamento...

[Verso 2]
Bem-vindo ao centro do comportamento humano
Onde o cêntimo passa a ser aquilo que mais amamos
Mas se amar o próximo é engano então vou engolir e sentir o sabor deste cano
Como é metálico e fálico o cano que entalo nos dentes
Namoro o sabor do vento antes de conhecer
O Sempre, o Nada, o Dentro, a espada
No ventre da fada que me comprou os dentes
Stopa, dropa e rola, o fogo foi-te à tola
Queimado no inferno que aprendeste na escola
Apaga o fogo, larga o Clipper
Na tua vida evita viver o jogo da guita
Porque se a vida é um negócio o teu irmão é um sócio
Então porque é que havias de ajudar o próximo?
O teu amor já morreu, admite!
O teu amor já morreu, admite!
O teu amor já morreu, admite!
O teu amor já morreu...

[Verso 3]
Cada rima que eu cuspir nessa sh*t nao vale nada
Sem comida, eu vim pa me vir lá dentro mas tambem na cara
b*tch sem o guito disto eu vou ter que ir bulir pa' Zara
Por isso se tu me vires lá dentro apita e dá um holla num brada
Essa puta sobe, 'tou a falar da fama
A outra puta chove, 'tou a falar da grana
Quem diria que este puto Prof 'tá numa carripana
A partir kapas na auto-estrada a juntar kapas pa cabana
Se eu for po' hospital até a maca abana
Sempre ca' moca mais pesada e não meto nada há uma semana
Como é que tu querias que a minha vida fosse humana, se eu 'tou God level sempre co' Devil a puxar me a ganga?
Eu já não sou o memo' a puxar da ganza
Sempre ca' paranóia tipo o Nemo, a Dori não me apanha
Apago o medo...
Eu já mostrei que a minha vinda nunca foi pa' venda
A mandar Wanda Sykes nesses dreads mano e nunca aprendem...

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #


All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics provided for educational purposes and personal use only.
Copyright © 2017-2019 Lyrics.lol